Menino de Rua

Está na rua a pedir
Uma esmola para viver
Pois na rua sente fome
E não tem o que comer

Anda de um lado para o outro
Correndo por toda a cidade
Não tem aonde dormir
Quando o sono o invade.

A noite está escura
Mais tarde vai chover
E o menino que vive na rua
Não tem onde se esconder.

Dorme ali mesmo na calçada
Aquela pobre criança
Sonha com um futuro melhor
Sem perder a esperança.

Assim que o dia amanhece
Ele já começa a correr
Pois na rua sente fome
E não tem o que comer.

Autor: Leandro Santos de Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *