Eu Não Vejo

Eu não vejo a lua
que ilumina a noite escura,
nem o brilho das estrelas
que ficam lá nas alturas.

Eu não vejo o céu azul
num lindo dia ensolarado,
nem as nuvens correndo
quando o dia está nublado.

Eu não vejo o mar
que possui grande beleza,
nem as árvores floridas
presente da Mãe Natureza.

Por causa da glaucoma
a visão não pude ter,
mas na escrita Braille
busquei forças para vencer.

Hoje eu vejo a vida
como poucos conseguem ver,
pois não preciso da visão
para ser feliz e viver.

Autor: Leandro Santos de Souza

About Poeta Leandro Souza

Um poeta cristão, apaixonado por literatura brasileira e por nossa poesia
This entry was posted in Meus Poemas. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*